quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Dica!

  Não é o foco do blog, mas achei que valia pena...
  Uma ótima dica de filme:
                          "De repente é amor"  

(A Lot Like Love)

De repente é amor, a comédia romântica perfeita para a geração de hoje, conta como às vezes as pessoas levam anos para dar conta de que foi amor à vista. Ashton Kutcher e Amanda Peet decidem testar a teoria de que os opostos se atraem e vivem uma paixão relâmpago de Los Angeles a Nova York. Quando a viagem acaba, o romance acaba, mas apesar de voltarem para as suas vidas, os dois não separam completamente. Em sua eterna busca por um amor sem fim, acabam sempre encontrando um ao outro.

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Uma folha em branco


  Lugar de soltar a imaginação, de fazer rabiscos, de colocar ideias para fora, escrever simples palavras ou um grande um projeto. Uma ideia inovadora ou um desenho de criança.
 Uma folha em branco é assim que começa, as coisas vão saindo e tomam forma no papel, na folha que passa a portar algo de inovador, algo simples, algo surreal ou simplesmente deixa de ser folha em branco!
 Não parece chamativo?! Uma folha, e de repente um mundo, tudo que sua imaginação mandar. Pode ser só papel ou o primeiro passo para ir mais além daquilo que se pode imaginar. Papel que faz pensar! Papel que faz sonhar! Papel, que vira brinquedo nas mãos de um sonhador, o que no fundo somos todos nós! E tem lugar melhor para passar a limpo todos os sonhos? É no papel que tudo começa a ser idealizado e que façamos de nós mesmos papel para escrever nossas historias, desenhar nossas ideias, passar a limpo nossos sonhos, rabiscar projetos e deixemos as melhores coisas à tinta, para que nenhuma borracha possa apagar.
 E quando estiver cheia, o verso  é outro mundo e tudo começa outra vez por que o que somos senão uma página a ser escrita?! E tem algo mais mágico do que se perder numa folha em branco? Na verdade, se achar, se reencontrar numa folha em branco!